Manuel Marques
Sejam bem-vindos!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Áudios
Caminhos interrompidos
Data: 25/07/2021
Créditos:
Voz: Manuel Marques
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Caminhos interrompidos
Nos dias difíceis
de entender outros
atitudes de nada
no desdém do vazio
algo igual a tanta ferida
e amargo desencanto
e isolo as estradas
num caminho interrompido
pela falácia
discurso miudinho
de quem foi assim
vazio quando
se pedia a transbordar
nem precisava ser de amor
apenas presença útil
sem desprezo ou nada
e o ar alivia
nesta prisão de amor povoada
sem nada para além
da mera normalidade
sem preceitos ou defeitos
apenas está bem a presença
sem os costumes
nem os queixumes
o corpo de nada vale
numa alma desidratada
e eles enchem-se de paz!

Poema 17 de 65
Enviado por Manuel Marques em 17/12/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários